Como escolher corretamente um sistema de ERP para pequenas empresas?

As micro e pequenas empresas somam cerca de 5,5 milhões de empreendimentos no Brasil, correspondendo a 27% do PIB (Produto Interno Bruto) do país, segundo levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), publicado no início de 2018. Ainda de acordo com a instituição, esses negócios representam 98,5% do total de empresas privadas brasileiras e são responsáveis por 54% do total de empregos formais existentes no país. Mas, se por um lado, os números são positivos, por outro, trazem preocupação. A taxa de mortalidade das pequenas empresas após dois anos de abertura é grande e, entre os fatores que contribuem para isso, estão a falta de planejamento e as dificuldades em gerir o negócio.

Uma gestão eficiente é tão importante nos pequenos negócios quanto nas médias e grandes empresas, pois independe do segmento, do número de funcionários ou do capital do estabelecimento.

O ERP é uma ótima ferramenta que pode auxiliar nesse processo e também na gestão durante o ano todo: um software que integra todas as áreas de uma empresa pode garantir resultados positivos para a gestão e crescimento do negócio.

O que é importante levar em consideração na hora de escolher uma solução ideal capaz de facilitar a vida do empreendedor?

1 – Quais são as necessidades do negócio

Este é o ponto principal na hora de escolher o ERP: Mapeie os pontos fortes e fracos, as deficiências, dificuldades e demandas organizadas. Assim, fica muito mais fácil filtrar as funcionalidades indispensáveis em um software de gestão para o seu negócio.

Lembre-se que ter foco é fundamental! Pouco adianta investir em um ERP recheado de funcionalidades se elas não serão utilizadas na rotina da sua empresa. E o contrário também vale: um ERP muito enxuto, que não ofereça tecnologia suficiente para suportar o crescimento da sua empresa, não será de muita utilidade.

2 – Integração dos Processos

Nas grandes companhias, é inviável mensurar e controlar o enorme fluxo de informações de forma manual. São muitos funcionários, muitos setores, muitos produtos. Então, na hora de avaliar um sistema ERP para pequenas empresas, verifique se há integração das operações, como compras, estoques, finanças, comercial e vendas. Afinal, você precisa de uma solução que permita encontrar e analisar dados com eficiência, melhorando o tempo para as tomadas de decisões.

3 – Acesso ao Sistema e Implementação

Avalie o quanto pode ser complicado parar na frente de um computador toda vez que o ERP precisa ser consultado. Uma sugestão interessante é buscar um ERP hospedado na nuvem, ou seja, que possa ser acessado de qualquer local, a qualquer hora e, é claro, com uma boa experiência de uso. ]

Outro ponto importante a ser considerado é o formato de implantação. Nesse sentido, uma boa dica é buscar um ERP para pequenas empresas que tenha custo zero de implementação e que ela possa ser realizada pelo próprio usuário a partir de videoaulas, templates e roteiros de implantação. Assim, além de uma excelente economia, com certeza seu negócio vai ganhar muita agilidade nos processos.

fonte: https://ecommercenews.com.br/noticias/dicas/como-escolher-corretamente-um-sistema-erp-para-pequenas-empresas/